Eu que não falo queria falar;
Eu que não fumo queria um cigarro;
Eu que não amo você;
Eu que não bebo pedi um conhaque;
Eu que não engano enganei a mim mesma;
Eu que não amo você;
Eu que não procuro me achei num bar com um conhaque barato, um cigarro no cinzeiro e a cara embriagada no espelho do banheiro.
Dia e noite sem parar eu procurei sem encontrar, a palavra certa, a porta aberta, à hora certa de chegar, à hora certa de voltar;
Qual será a palavra certa?
Onde esta a porta aberta?
Quando tenho que chegar?
Em que momento voltar?
Eu que não amo você...
Eu que não amo...
Eu que não...
Eu que...
Eu...

A..............................O.............A.............................O
... M......................M...................M.....................M
........O...............A..........................O..............A


Quem não engana a si mesmo?
E eu que falei: Nem pensar! Sem pensar...
Coração na mão como um refrão de um tango;
Eu fui sincera como não se pode ser;
Agora, por favor, o ultimo feche a porta e apague a luz.

11 Comente Aqui:

Oi Bianca
Gostei do poema, do não que é sim. Quem não se engana quando se trata de amor e quer transformar um não num sim? Pena que sabemos, e dói mesmo assim. Mas vale a pena.
Beijos

Nós queremos coisas simples como nesse poema i carry your heart with me (e.e. cummings). Aqui vai minha tradução.
--
carrego seu coração comigo

Carrego seu coração comigo (eu o carrego no
meu coração) nunca estou sem ele (a qualquer lugar
que eu vou você vai, querida; e o que for feito
só por mim é você que fez, minha linda)
eu temo
nenhum destino (pois você é meu destino, minha doçura) eu quero
nenhum mundo (pois linda você é meu mundo, meu verdadeiro)
e é, você é o que quer que uma lua tem sempre significado
e o que quer que um sol sempre cantará é você

aqui está o mais escondido segredo que ninguém sabe
(aqui está a raiz da raiz e o broto do broto
e o céu do céu de uma árvore chamada vida; que cresce
mais alto do que a alma pode esperar ou a mente pode esconder)
e este é o prodígio que está mantendo separadas as estrelas

carrego seu coração comigo (eu o carrego no meu coração)

Um erro assim tão vulgar, nos persegue a noite inteira, e quando acaba a bebedeira, ele consegue nos achar...

Sigo todo dia a tua dança de cigana...sua escrita irrestrita a limites e restrita a sentimentos.

Bom, muito bom.

Um beijo,

João Aranha

Josiane Moreira disse... 30 de setembro de 2007 19:41  

Está perfeito. Não sei mais o quê dizer-lhe.Fiquei ansiosa para saber como você iria concluir. E que grande final, acrescentando à poesia lírica, a poesia gráfica. Paraaaaaaaaaaaaaaaaaaaaabens! A ilustração do coração já dilacerado, comprimido pelas mãos, exangue, está perfeita. Nota máxima!
Bjxx

Bianca feijãozinho, adorei seus elogios! E sua visita foi boa também pra que eu viesse aqui ter contato com seu "desabrochar" de versos e prosas.

Vou deixar a luz acesa e a porta aberta, pra que mais gente venha, suspire e se inspire.

Beijo e até.

SIMPLESMENTE FANTASTICO....ADOREI BIANCA!

TENS FUTURO COM CERTEZA!


ADOREI MESMO

BJS GURIA

Simplesmente Perfeito.. o eterno paradoxo do amor.. heheh parabens.. Seus textos sao curtos, mas com carga emocional intensa.. Amei.. Beijos..

Américo de Souza disse... 4 de outubro de 2007 12:48  

Peças literárias de raro valor e forte vigor. Em Negro Amor, ouvem-se gritos que se libertam das palavras escritas e retumbam sacudindo a sensibilidade do leitor, quer no silêncio da noite, ou no burburinho do dia. Ônibus é uma poesia em forma de prosa. É pura libido, a despertar todos para o amor insano, desbragado, sincero, verdadeiro. São impressionantemente belos, marcantes, provocadores de fortes emoções. Somente esses dois textos, sem desmerecimento dos demais igualmente soberbos, já te dariam um merecido prêmio literário, Parabéns!Mais uma vez.

Sincero como não se poder ser;
Como há que ser, entretanto, ao custo do penhor da própria alma.
Se há quem não enxergue valor nisso, ao menos aos nossos olhos teremos a certeza de sermos autênticos. E, no final, apenas conosco é que podemos ter a certeza de sempre estar.

Lindo Bianca!Estive na feira do livro e pensei,daqui a pouco tem livro da escritora Bianca!Bjs E CONTINUES que está cada vez melhor!

ai, ai ...
lindo!!!!
beijos, amadinha

euescrevo
livros
::Textos meus inéditos ::
noorkut
linkssobre
enciclopédia
videosinteressantes
sitesculturais
outrostextos
sertaoveredas
"O senhor... Mire e veja: o mais importante e bonito, do mundo, é isto: que as pessoas não estão sempre iguais, ainda não foram terminadas - mas que elas vão sempre mudando. Afinam ou desafinam. Verdade maior. É o que a vida me ensinou. Isso que me alegra, montão".
(Guimarães Rosa)
caio-fernando-abreu
"Dentro de mim guardo sempre teu rosto e sei que por escolha ou fatalidade, não importa, estamos tão enredados que seria impossível recuar para não ir até o fim e o fundo disso que nunca vivi antes."
Clarice-Lispector
"Quero morrer com vida. Juro que só morrerei lucrando o último instante. Ah... como quero morrer... mas nunca morrer antes de realmente morrer."
Nietzsche
"Há sempre alguma loucura no amor. Mas há sempre um pouco de razão na loucura."
Paulo-Leminski
Que tudo se foda, disse ela. E se fodeu toda.
Mario-Quintana
"As reticências são os três primeiros passos do pensamento que continua por conta própria o seu caminho".
Mario-Quintana
"Os males do mundo toda a gente sabe! Os meus... ninguém... A minha dor não cabe, nem nos cem milhões de versos que eu fizera..."
nelson-rodrigues
"Se cada um soubesse da intimidade sexual dos outros, ninguém cumprimentaria ninguém.
Bianca Feijó em seu site







Blog Bianca Feijó